Curso A Sabedoria Ancestral das Ervas

Inicio: 18/05/2016

Duração: 10 semanas

Investimento: R$ 350,00 ,parcelamos 3x cartão crédito

         Como poderia o homem primitivo duvidar de que as plantas eram mágicas? Todo outono, nos climas temperados, seres humanos pré-históricos viam as florestas morrerem: as árvores soltavam as folhas; o mato e as flores secavam; só umas poucas sempre-vivas mantinham uma semelhança em relação à vitalidade do verão. Mas, chegada a primavera, novos brotos rebentavam da terra. Certamente qualquer ser que ressuscita todo ano deve ter uma grande magia.

Nossos ancestrais distantes não precisavam ser botânicos formados para observar e apreciar a admirável energia e a diversidade do mundo das plantas.

A necessidade fazia deles aplicados estudiosos da flora local. As plantas forneciam alimentos, remédios, roupa e abrigo. Já dependente das plantas para as necessidades materiais, os seres humanos voltaram-se naturalmente para o reino vegetal em busca de ajuda na luta indômita para dominar o meio ambiente e o destino.

As plantas pareciam ter poder mágico: se pudessem dominá-lo e dirigi-lo, isso sem dúvida traria alívio da infelicidade e da doença, controle do futuro e paz com os deuses. Inúmeras espécies foram testadas por feiticeiros, que esperavam conquistar esse poder.

Muitos nomes de plantas ainda dão testemunho de tais experiências.